O Livro de Boba Fett | Crítica do segundo episódio

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

E chegamos ao segundo episódio de “O Livro de Boba Fett”. Particularmente, a série era um dos grandes eventos que a cultura pop me reservava em dezembro (e não era por menos, afinal estamos falando de um projeto solo de Boba Fett), porém o primeiro episódio pessoalmente não me foi um mar de rosas.

Leia também: O Livro de Boba Fett | Crítica do primeiro episódio

O texto abaixo contém spoilers.

Enquanto o submundo do crime de Tatooine na contemporaneidade simplesmente brilhou no primeiro capítulo, os flashbacks foram a grande dificuldade desse primeiro deleite que a Lucasfilm nos ofereceu. Porém, preciso me retificar com Jon Favreau e Dave Filoni na segunda parte; o segundo episódio brilha. 

Neste segundo episódio, a contemporaneidade acaba sendo uma pequena fração da história contada, mas isso não é problema desta vez. Continuando como um líder reticente, Boba descobre que aquele encarregado de o matar era, supostamente, recrutado pelo prefeito local, sendo membro do grupo Vento Noturno. 

O prefeito indica quem está por trás do grupo e lá, Boba encontra quem de fato está por trás dos ataques: Os Gêmeos, primos de ninguém menos que Jabba, o Hutt. Afinal, a família de Jabba jamais abandonaria a dinastia de governabilidade de Tatooine tão facilmente, em especial com o poder político que ele possuía. E o recado é dado: não será o último encontro dos dois com Boba Fett.

Além disso, temos a breve mas marcante aparição de Black Krrsantam, wookie melhor conhecido pelos fãs mais assíduos com a parte de HQs da saga, em especial as feitas em parceria com a Marvel Comics. A aparição não parece pontual, devemos ver o wookie mais vezes. Após esse breve encontro, o restante do episódio se compromete com os flashbacks. 

O grande foco é o Povo da Areia, mas nesta ocasião passou longe de ser um problema. Com um ritmo mais intenso e diálogos mais sólidos, a sequência se sustenta e muito. Além disso, algumas poucas obras obscuras do Universo Expandido de Star Wars se deram o trabalho de ir além da fama de “misteriosos e encrenqueiros” que os Tuskens adquiriram; aqui, o Povo da Areia vai além. Conhecemos suas tradições, sua cultura, um feito e tanto por parte deste segundo episódio. Em uma grande sequência, o agora aliado Boba Fett se junta ao Povo da Areia em um assalto de trem, basicamente. 

Toda essa construção deve servir para um novo arco na vida do caçador de recompensas — que é, no momento, um novo membro do grupo. É esperar pelo que o próximo capítulo desta história nos reserva, mas gostei muito do que vi, um salto significativo de qualidade na hora de contar a história.

Conclusão: Explorando novos rostos e velhas espécies, o segundo episódio d’O Livro de Boba Fett não brilha exclusivamente na contemporaneidade, mas também com o passado. O Povo da Areia é aprofundado em uma fração que traz uma boa dose de ação e diálogos. Uma melhora significativa em comparação ao primeiro capítulo dessa história.

Nota: 8/10

Mas e você, gostou do episódio? Comente!

Deixe um comentário!